Quem sou eu

Minha foto
Sou Profissional da área da Segurança Pública, Graduado em Gestão de Segurança Privada e Gestão em Segurança Pública. Meu objetivo é interagir e compartilhar conhecimento.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Segurança Patrimonial Hospitalar



Segurança Patrimonial Hospitalar é um conjunto de medidas para a preservação da integridade física e moral, bem como proteção dos bens e pessoas, tanto do público interno quanto do externo.”

Atualmente em todo segmento hospitalar, estão com uma preocupação externa ao contexto da saúde, contratando serviços de Segurança Privada, com a aquisição de Equipes Orgânicas em sua grande maioria, ou contratando Empresas especializadas terceirizadas. Essa atividade tem a finalidade de contribuir com as Organizações hospitalares na busca de criar uma atmosfera mais agradável e segura para seus clientes e colaboradores, surgindo então um novo segmento da Segurança Patrimonial, a Segurança Patrimonial Hospitalar.

A Segurança Patrimonial Hospitalar tem evoluído nos últimos anos devido a várias ocorrências, quase que diárias, causando danos não somente ao patrimônio mais principalmente a imagem de hospitais e clínicas, envolvendo as mais diferentes classes desses prestadores de serviços. As ocorrências mais comuns são furto e agressões, passando por acidentes pessoais e incêndio, tendo ainda as corriqueiras de hospitais que são evasão de pacientes e tentativas de suicídio. Ocorrências diárias existem nos ambientes hospitalares, cabendo a Equipe de Segurança ter a sensibilidade de em uma situação adversa a normalidade rotineira ou de crise, em primeiro lugar entender a natureza da ocorrência como sendo criminosa ou não. Uma ocorrência pode ser degradante à imagem do Empreendimento e causar grande repercussão, porém tem que ser resolvida não apenas com repressão, e sim com prevenção e preparo de toda Equipe de Segurança em conjunto com a Equipe de médicos e enfermeiros do ambiente hospitalar, uma tentativa de suicídio, por exemplo, tem que ser tratada anteriormente como será a ação no Plano de Segurança, por esse motivo que se tem a importância desses procedimentos serem definidos anteriormente e em conjunto, Equipe de Segurança e Equipe de Saúde.

O que vai diferenciar no Empreendimento a implantação de uma Equipe de Segurança são o planejamento prévio e a divulgação das ações a todos que freqüentam de forma cotidiana ou esporádica o ambiente hospitalar. Essa divulgação ao início deve ser feita com os colaboradores e parceiros, posterior-mente aos fornecedores e então aos clientes. No caso dos clientes, que é um público rotativo, essa divulgação deve ser feita constantemente com auxilio de cartazes e folhetos explicativos sempre expostos em locais como sala de espera e portarias. Esse tipo de planejamento, ao longo do processo, proporcionara enorme redução de custos com reposição de materiais e equipamento, com a manutenção do prédio, com indenizações, pelo simples motivo de analisar e mapear os eventos que contribuem para esse efeito e controlá-los. Tem-se ainda o fator imagem, que com controle ou eliminação de riscos, seu fortalecimento é eminente, tendo ao final do processo uma diminuição significativa nos gastos aumentando assim os lucros.

Existem ainda dois Manuais de Acreditação Hospitalar, um da ONA (Organização Nacional de Acreditação) e outro da JCI (Joint Comission International), que possuem capítulos dedicados a Gestão de Segurança em Ambientes Hospitalares, confirmando a grande importância desse processo para os Empreendimentos do setor, sendo que planejamento formal e a estruturação do serviço de Segurança Patrimonial Hospitalar são alguns dos itens de verificação nas auditorias das duas instituições certificadoras acima elencadas. O fato de que é tão importante o fator Segurança em hospitais e clinicas se dá pelo motivo incontestável de que esses locais são capazes de oferecer muitos riscos, oriundos do comportamento humano, com ou sem dolo, ou de fenômenos naturais como, frio e calor, que aumentam a proliferação de doenças em ambientes com grande circulação de pessoas, necessitando esses riscos de um gerenciamento e vigilância constantes, colocando-os a níveis aceitáveis.

O profissional de Segurança que trabalha em ambientes hospitalares tem a competência de executar os procedimentos de controle de acesso, ter visão analítica permanentemente no ambiente sob a sua vigilância, identificando perigos reais ou potenciais que possam causar danos as pessoas ou a Organização, sendo esse profissional um prevencionista, e ter em eventos que haja necessidade a pronta resposta operacional uma rápida e eficaz ação repressiva, tendo sempre uma postura atenta e alerta e com atitude firme, sem truculência, e de maneira comprometida com os princípios de humanização e hospitalidade.

Ao Gestor de Segurança de um ambiente hospitalar, cabe o dever de participar sempre dos processos decisórios do Empreendimento, com os demais gestores das diversas áreas da administração, sempre com sugestões técnicas sobre os impactos dos projetos sobre a Segurança e a Análise de Riscos, sendo que suas recomendações tende sempre a reduzir as chances de esses projetos sofrerem um insucesso, evitando assim o retrabalho e prejuízo com perda tempo de profissionais envolvidos no processo, visando sempre à prevenção do Empreendimento de gastos desnecessários e desgaste de pessoal com conflitos internos. Cabe ainda ao Gestor de Segurança o treinamento e capacitação de colaboradores e parceiros no sentido de conscientização quanto a sua própria Segurança e a dos bens tangíveis ou não do Empreendimento, sempre buscando reduzir os índices de ocorrências dolosas e não dolosas no ambiente hospitalar. Ainda é de responsabilidade do Gestor de Segurança a proteção dos profissionais de saúde no sentido de serem vítimas de violência física dentro de seu ambiente de trabalho, usando uma metodologia que os capacitem a identificar sinais que possa levar a agressões e a como evitá-las.

A implantação da Segurança Patrimonial dentro de um ambiente hospitalar é fator de muita complexidade, pois depende de estabelecer para o serviço, profissionais com alto grau de treinamento específico, e da importância oferecida pela administração hospitalar.

4 comentários:

  1. Prezado.
    Estou vivênciando toda essa dinâmica de implantação e melhoria do atendimento da equipe de segurança de um grande hospital e concordo planamente com seu texto você foi muito feliz.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Companheiro, desejo felicidade na sua implantação. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Inícialmente, venho parabenizá-lo pelo matéria publicada, você foi muito feliz em suas palavras sobre este tema. Parabéns...Marcos Arantes.

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou jornalista da Revista Hospitais Brasil e gostaria de falar com você sobre segurança patrimonial hospitalar. Por favor, entre em contato pelo carol@publimededitora.com.br ou pelo telefone 11 39662000. Será um prazer dividir seus conhecimentos com nossos leitores! Fico no aguardo!

    Abraços

    Carol Gonçalves
    Redatora Revista Hospitais Brasil
    11 3966-2000
    carol@publimededitora.com.br
    www.revistahospitaisbrasil.com.br

    ResponderExcluir